Coreia do Norte teria hackeado planos de guerra do Sul

Os documentos comprometidos incluem os planos militares de contingência elaborados pelos EUA e Coreia do Sul.

Os planos incluem procedimentos detalhados para um ataque contra o regime da Coreia do Norte - uma proposta que enfureceu Kim Jong Un, líder supremo do país.

Até a publicação deste texto, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul se recusou a comentar as alegações.

Rhee pertence ao partido do governo sul-coreano e faz parte do comitê de Defesa do Parlamento.

O representante do Partido Democrático Rhee Cheol-hee disse que 235 gigabytes de documentos militares foram obtidos do Centro de Dados Integrados de Defesa, citando informação de autoridades de defesa não identificadas, segundo a Yonhap.

Antes da sua morte, o meio-irmão, cuja existência era praticamente desconhecida entre os norte-coreanos, tinha uma vida luxuosa num exílio fora da Coreia do Norte.

Lee Cheol-hee, um membro do Partido Democrata, disse que os hackers conseguiram entrar numa base de dados de defesa, em setembro do ano passado.

A agência de notícias sul-coreana Yonhap afirma que Seul foi vítima de uma série de ciberataques por seu vizinho comunista nos últimos anos - muitos alvejando sites e instalações governamentais.

Na ocasião, o líder norte-coreano insistiu nas provocações contra os Estados Unidos da América e a sua determinação em avançar com o programa nuclear, ao mesmo tempo que promete um "novo crescimento" da economia do país para mostrar a sua força, apesar das sanções internacionais impostas sobre o comércio e do isolamento de Pyongyang, devido aos testes nucleares.

A hipótese de Pyongyang ter tido acesso a planos de Seul e Washington para agir em caso de guerra entre as Coreias poderá agravar a tensão já existente entre os EUA e a Coreia do Norte.

A Coreia do Norte é conhecida por ter capacidades avançadas de guerra cibernética e acredita-se que esteja por trás de ataques a governos, instituições financeiras e até mesmo estúdios de cinema em todo o mundo. Ele não explicou o que quis dizer, no entanto.

Edition: