Microsoft dá adeus oficial ao Windows 10 Mobile

Ao ser questionado sobre o Windows Mobile, ele confirmou que não há mais espaço para ele na empresa.

Ao ser confrontado se era hora de deixar a plataforma para trás, respondeu: "Depende de quem você é. Muitas companhias ainda entregam aparelhos a seus funcionários e nós vamos dar suporte a eles", respondeu o executivo.

Outra pessoa então, perguntou se os consumidores ficarão sem suporte. "Como usuário final individual, troquei de plataforma pela diversidade de aplicativos", respondeu Belfiore. "Vamos oferecer suporte a esses usuários também! Escolha o que é melhor para você", concluiu.

Em um tweet, o figurão admitiu que novas funções ou hardware para o sistema "não são o foco"; no entanto, ele ao menos garantiu que a plataforma vai continuar a receber suporte básico, com correções de bugs e atualizações de segurança. "Demos-lhes dinheiro, escrevemos apps para eles, mas o volume de utilizadores (do Windows Mobile) é demasiado baixo para levar a maioria das empresas a investirem", referiu Joe Belfiore no Twitter, justificando o desinvestimento no Windows Mobile.

Ao fim, afirmou: "Nós tentamos fortemente incentivar desenvolvedores de aplicativos".

Edition: