Xuxa grava vídeo e lembra filme antigo: 'Querem me chamar de pedófila'

Xuxa fez uma transmissão ao vivo na sua página oficial do Facebook nesta quarta-feira (5) para falar sobre a Lei 13.010/2014, conhecida como Lei Menino Bernardo, que estabelece como direito da criança e do adolescente serem educados e cuidados sem o uso de castigos físicos ou de tratamento cruel ou degradante. Um dos assuntos abordados foi a participação no filme "Amor Estranho Amor", de 1982. Não querem que gostem de mim. Querem me chamar de garota de programa, querem me chamar de pedófila porque fiz um filme quando tinha 18 anos, chamem. É muito bom. Querem me chamar de prostituta, chamem, mas existe uma lei chamada Menino Bernardo, que vocês vão ter de aceitar. E ela é clara: "não pode usar violência contra a criança".

Apesar de ter recebido o apoio de muitos fãs, Xuxa também foi muito criticada por espectadores que, apesar da lei, ainda defendem que "um tapinha não é violência" e afins, como a própria apresentadora destacou. Ele afirmou que uma das poucas vezes em que quis dar palmada em seu filho foi quando ele assistiu "àquela garota de programa infantil, que cresceu e ainda continua infantil e além disso imbecil". "Aceitem isso que dói menos", continuou Xuxa, que hoje apresenta o "Dancing Brasil", na Record. "Eu trabalhei muito para ter tudo o que eu tenho e oferecer o que eu ofereço para a minha filha, que mora num apartamento lindo nos Estados Unidos". Vamos parar de falar que eu tenho pacto com alguma coisa, porque senão eu não teria tudo isso. "Isso está velho demais, tenho Deus no Coração sim".

Xuxa briga na Justiça para que o Google retire do ar todo o conteúdo que associem seu nome ao do filme ou ao nome pedofilia. Segundo o jornal "O Globo", a 19ª Câmara Cível do Rio de Janeiro negou, em maio deste ano, o recurso em que ela solicitava à gigante da internet que eliminasse expressões relacionadas ao tema.

Edition: