Vendas de veículos sobem 7,3% até setembro

De janeiro a setembro, 381.821 veículos foram negociados, um crescimento de 21,76% nos emplacamentos frente a 2016. Setembro ficou, porém, 8% abaixo do total vendido em agosto em virtude de seu calendário mais curto, com três dias úteis a menos de venda.

De janeiro a setembro, o mercado brasileiro somou 1,57 milhão de veículos leves e 1,6 milhão com a inclusão de caminhões e ônibus, o que representa uma elevação de 13,35% na comparação com os primeiros nove meses de 2016.

Foram emplacados 199.227 veículos, contra 159.953 em setembro do ano passado. No acumulado do ano, são 1,62 milhão de unidades vendidas no país. Caminhões e ônibus cresceram 35% e as motos, 12,4%. Agora, a projeção atual aponta uma possível alta de 9,9%.

No acumulado de 2017, o mercado automotivo mineiro também se mostra mais aquecido do que há um ano.

A expansão na comercialização dos pesados, no entanto, ainda não é suficiente para compensar os números ruins do início do ano.

Os números que foram revelados em relação a venda de carros no mercado durante o mês de setembro fizeram com que a Fenabrave alterasse as projeções de vendas do ano de 2017. No total, os brasileiros compraram 66,2 mil motocicletas no mês passado. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, 640,2 mil motos saíram das concessionárias, 17,53% abaixo do resultado apurado em igual período de 2016.

Responsável pela maior fatia das vendas, o segmento de automóveis e comerciais leves teve alta de 14,21% no período. Também ajudou a melhorar os volumes a safra recorde de grãos, que estimulou as vendas de veículos de carga.

Para a sócia da MB Associados, Tereza Fernandez da Silva, que presta consultoria para a Fenabrave, o aumento na média diária de vendas de veículos, em setembro, indica que o ritmo nas linhas de produção de veículos tende a ser forte a partir de outubro.

Edition: