Nobel da Química para trio que desenvolveu técnicas para observar biomoléculas

O novo método envolve o congelamento extremamente rápido das biomoléculas para que seja possível observá-las em sua forma natural.

No comunicado, é indicado que os cientistas "desenvolveram um microscópio de crio-electrões para deteminar a estrutura de biomoléculas em solução com alta resolução".

A tecnologia possibilita imagens detalhadas das biomoléculas, permitindo que os pesquisadores as analisem detalhadamente, em nível atômico-estrutural. Os pesquisadores agora podem produzir rotineiramente estruturas tridimensionais de biomoléculas. "Os cientistas agora podem congelar biomoléculas em pleno movimento e visualizar processos que nunca puderam ser vistos antes - isso é decisivo tanto para a compreensão básica da química da vida, como para o desenvolvimento de novos medicamentos", diz o comitê do Nobel, justificando a premiação dos três cientistas.

Jacques Dubochet adicionou água ao microscópio eletrônico.

O microscópio crioeletrônico é uma evolução do microscópio eletrônico que funciona congelando-se as amostras, simplificando e melhorando as imagens das biomoléculas.

Em 1990, Richard Henderson, investigador britânico, conseguiu gerar uma imagem a três dimensões de uma proteína, uma tecnologia que Joachim Frank desenvolveu, conseguindo por seu turno captar imagens a duas dimensões e transformá-las para três dimensões.

A honraria, criada em 1901 pelo sueco Alfred Nobel, desde então, já teve 911 ganhadores, entre pessoas e instituições.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 4, pela organização que concede o prêmio, o Instituto Karolinska, na Suécia. No ano passado, os vencedores de cada categoria foram premiados com 9 milhões de coroas suecas, o que corresponde a US$ 1,1 milhão. São entregues também uma medalha e um diploma em uma cerimônia em Estocolmo e Oslo em 10 de dezembro.

O prêmio de Química é o terceiro da temporada do Nobel 2017.

A semana de anúncios dos prémios Nobel começou na segunda-feira com o de Medicina, atribuído aos americanos Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young pela sua descrição do "relógio biológico". Falta ainda conhecer os distinguidos nas áreas da Literatura, Paz e Economia.

Edition: