Nissan anuncia recall de 1,21 milhões de veículos com defeitos de fabricação

O problema foi detetado pelo Ministério da Terra, Infraestrutura, Turismo e Transporte, durante várias inspeções nas fábricas, e afeta cerca de 60.000 veículos em fábricas e concessionários, à espera de serem comercializados, assim como milhares de automóveis que já tinham sido vendidos.

Os veículos com defeitos foram fabricados entre outubro de 2014 a setembro de 2017, no total de, aproximadamente, 1,21 milhões de unidades.

"Devemos fazer esses procedimentos muito seriamente, sem levar em conta o quão ocupados possamos estar ou se temos pessoal suficiente", disse o presidente executivo da empresa, Hiroto Saikawa, durante entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira. "Pedimos perdão pelos problemas causados a nossos clientes", acrescentou.

O recall é o segundo incidente recente de grande porte envolvendo má conduta de uma montadora japonesa, após a Mitsubishi admitir em abril de 2016 que falsificou a economia de combustível para alguns no mercado doméstico. Ele explicou sobre a inspeção não realizada de forma prescrita, tanto para os veículos já vendidos como os 34 mil ainda não vendidos.

Entre os modelos afetados estão o Note, o Skyline ou o elétrico Leaf, todos eles fabricados em seis fábricas japonesas da Nissan, onde foram registadas irregularidades.

Saikawa comentou que não sabia do problema até ser informado pelo Ministério e está ciente da gravidade do caso.

Edition: