Mark Zuckerberg pede perdão pela 'divisão' causada pelo Facebook

O CEO do Facebook Mark Zuckerberg pediu desculpas pelos efeitos negativos do Facebook em uma mensagem publicada em seu perfil na rede social. "Por aqueles a quem eu feri esse ano, eu peço perdão e tentarei ser melhor".

Zuckerberg não se referiu a nenhuma questão em específico, mas quer a sua empresa como outras na área das redes sociais têm estado sob escrutínio, sobretudo sobre o alegado envolvimento da Rússia na campanha eleitoral presidencial dos EUA de 2016. Pela forma como o meu trabalho foi usado para dividir as pessoas em vez de nos unir, pelo perdão e trabalharei para fazer melhor. "Que todos estejamos melhores no ano que vem, e que todos vocês estejam inscritos no livro da vida", escreveu Zuckerberg, citando o Yom Kipur, uma data importante para o judaísmo.

Em conjunto com o pedido de desculpas, o Facebook anunciou uma grande revisão na divulgação de propaganda política patrocinada na rede social. Isso significa que os anúncios políticos na plataforma se tornarão mais transparentes, mostrando quais páginas estão patrocinando os anúncios e se existem diferentes versões da propaganda utilizada para segmentar públicos diferentes.

Analistas apontam que o Facebook, obviamente, não tem necessariamente culpa pelos discursos de ódio veiculados ou pela propagação de notícias falsas, porém a empresa de Zuckerberg precisa enfrentar estes temas para não perder a confiança de usuários e, principalmente, investidores.

Edition: