Uber não poderá mais circular em Londres

Mais um revés para a mais valiosa das startups: a Transport of London (TfL), entidade que supervisiona os transportes públicos da capital do Reino Unido, decidiu não renovar a licença de operador de transportes privado da Uber.

De acordo com o The Guardian, a renovação da licença da Uber foi recusada. A Uber dispõe de 21 dias para recorrer, podendo continuar a operar durante o processo.

"A abordagem e a conduta do Uber demonstraram falta de responsabilidade corporativa, que poderia ter potenciais implicações de segurança pública", afirmou a TfL.

"Todas as empresas em Londres têm de cumprir regras, particularmente no que concerne a segurança dos clientes".

A decisão entra em vigor no fim deste mês e vai afectar directamente os cerca de 40 mil motoristas registados ao serviço da aplicação.

Sadiq Khan, presidente do Município de Londres, vê a questão de modo diferente: "Apoio totalmente a decisão da TfL - seria errado se a TfL continuasse a licenciar a Uber, no caso de haver algo que possa pôr em causa a segurança e a proteção dos londrinos".

Recorde-se que à imagem de Londres, a Uber sofreu ondas de contestação em Portugal por parte dos taxistas, que acusam os operadores ligados a estas plataformas do não cumprimento dos seus requisitos formais.

Edition: