Meritocracia: Cérebro por trás de impeachment toma pau feio em concurso

A advogada Janaína Paschoal, que ficou conhecida por atuar no processo de impeachment de Dilma Rousseff, ficou em último lugar em concurso na Faculdade de Direito de São Paulo. A informação foi divulgada pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. A advogada almejava o cargo de professora titular de Direito Penal.

Janaína Paschoal disputava uma das vagas que era ocupada por Miguel Reale Júnior, que apresentou o pedido de impeachment em conjunto com a tresloucada advogada. Nas redes sociais, ela divulgou o resultado.

Janaína, que defendia a tese "Direito Penal e Religião - As Várias Interfaces de Dois Temas que Aparentam ser Estanques", teve notas entre 6.4 e 7.2.

Alamiro, o primeiro colocado, teve notas entre 9.3 e 9.6.

Ela segue como professora associada da universidade.

Edition: