Temer se esquiva sobre nova denúncia

Temer está na cidade para a cerimônia de inauguração do Centro de Radiocirurgia do Instituto Estadual do Cérebro (IEC).

Em seu discurso, Temer propôs um esforço conjunto com o governo do Rio para concluir as obras do instituto, referência no tratamento de doenças neurológicas.

De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a obra demandaria R$ 23 milhões.

Em resposta, seguidores pediram a prisão de Temer, que é rejeitado por 95% da população brasileira. "Não seria visitar, sim morar", acrescentou Bino do Mar. "A beira da prisão o sr deve estar muito nervoso mesmo", disse outro seguidor, Marcelo Ricardo.

Em sua primeira aparição pública após ser denunciado ao Supremo Tribunal Federal por organização criminosa e obstrução de Justiça, o presidente Michel Temer ignorou completamente o assunto durante a inauguração do centro de radiocirurgia do Instituto Estadual do Cérebro, nesta sexta-feira (15), no centro do Rio de Janeiro.

Ao chegar ao local, Temer foi perguntado à distância por jornalistas que estavam impedidos de se aproximar do presidente por uma barreira de seguranças se falaria sobre a denúncia apresentada pela PGR, mas afirmou que era dia de falar sobre o hospital.

"Desde meados de 2006 até os dias atuais, Michel Temer, Eduardo Cunha, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco, na qualidade de membros do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), com vontade livre e consciente, de forma estável, profissionalizada, preordenada, com estrutura definida e com repartição de tarefas, agregaram-se ao núcleo politico de organização criminosa para cometimento de uma miríade de delitos, em especial contra a Administração Pública, inclusive a Câmara dos Deputados", escreveu o procurador-geral na denúncia.

Em nota divulgada na quinta, o presidente disse que a denúncia é "realismo fantástico em estado puro" e que Janot "ignora deliberadamente as graves suspeitas que fragilizam as delações sobre as quais se baseou".

Edition: