Harvard volta atrás em nomeação de Chelsea Manning como personalidade visitante

Chelsea Manning vai comentar "questões de identidade da comunidade homossexual e transexual" nas forças armadas norte-americanas.

O convite foi retirado um dia após ter sido anunciado e depois de figuras destacadas da CIA terem protestado.

Nessa mesma quinta-feira, Michael Morell, um antigo diretor-adjunto da CIA e atual professor em Harvard, também reagiu à situação, apresentando a sua demissão.

O convite para o fórum ainda está de pé, disse o reitor da Harvard Kennedy, Douglas Elmendorf, em comunicado, mas não como personalidade visitante. "Não foi nossa intenção homenageá-la de alguma forma ou apoiar as suas palavras ou ações", explicou. Num post no Twitter, escreveu: "honrada por ser a primeira mulher trans a ser desconvidada para professora visitante em Harvard".

"Eles silenciaram vozes marginais com a pressão da CIA", continuou a soldado, partilhando a carta da CIA onde Mike Pompeo cancela a palestra em Harvard.

A condenação a 35 anos de prisão do ex-analista de inteligência foi comutada pelo presidente Barack Obama a 7 anos, a partir de sua prisão em 2007.

Edition: