Coreia do Norte lança novo míssil sobre o Japão

O regime de Kim Jong-un fez um novo lançamento de um míssil de médio alcance que sobrevoou a ilha de Hokkaido, no norte do Japão, e caiu no Oceano Pacífico.

Há poucas semanas, a Coreia do Norte disparou um míssil que sobrevoou o Japão, e na altura Tóquio considerou o lançamento como uma "ameaça sem precedentes".

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi informado do lançamento norte-coreano pelo chefe do gabinete, John Kelly, informou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

O novo pacote de restrições, aprovado por unanimidade na segunda-feira passada (11/09), foi uma resposta ao mais recente teste nuclear conduzido pelo regime de Kim Jong-un no início deste mês - Pyongyang afirmou se tratar de uma bomba de hidrogênio compacta o suficiente para ser instalada num míssil balístico intercontinental.

Pouco depois de ser conhecido o disparo, o Conselho de Segurança da ONU anunciou a realização de uma reunião para hoje, a partir das 15:00 locais (20:00 em Lisboa).

"Não podemos adivinhar as intenções da Coreia do Norte, mas, levando em consideração as declarações anteriores, penso que (o regime norte-coreano) tinha Guam em mente", declarou o ministro. A China, por sua vez, defende uma resposta internacional ao problema. A A medida proíbe as exportações têxteis de Pyongyang e restringe o seu abastecimento em petróleo e gás.

"Responder à Coreia do Norte desenvolvendo nossas próprias armas nucleares não manterá a paz na Península da Coreia e poderia levar a uma corrida armamentista no nordeste da Ásia", afirmou Moon. "A Rússia é o maior empregador do trabalho forçado da Coreia do Norte", disse.

Nos últimos dias, Pyongyang estendeu as ameaças nucleares apontadas aos Estados Unidos ao Japão e à Coreia do Sul, recriminando estes países pelo apoio "ardente" a Washington.

"A China e a Rússia devem demonstrar sua intolerância em relação a esses imprudentes lançamentos de mísseis, por meio de ações diretas", completou.

Esta é oitava rodada de sanções aprovada pelo Conselho de Segurança contra a Coreia do Norte por seu programa nuclear.

Edition: