Polícia Federal prende Wesley Batista, irmão de Joesley, em SP

O Conselho de Administração da JBS deve se reunir ainda hoje com o objetivo de discutir possíveis nomes para substituir interinamente o presidente global do frigorífico, Wesley Batista, preso em caráter preventivo nesta quarta-feira na segunda fase da Operação da Polícia Federal Tendão de Aquiles.

Entenda a investigação A Polícia Federal atua em duas frentes. A Justiça suspeita que Batista e o executivo da J&F; Ricardo Saud, que também foi detido e transferido para a capital, tenham ocultado informações das autoridades, o que poderia anular o acordo que lhes deu imunidade.

Em São Paulo, quem acompanhou a apresentação dos executivos foi o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. "Não vemos razões para que não seja libertado", afirmou.

O caso não está relacionado à delação de executivos da empresa e está fora da jurisdição de Fachin e de Rodrigo Janot, procurador-geral da República.

A delação envolveu Temer, pois Joesley gravou secretamente o presidente, que parece dar seu aval para a compra do silêncio do ex-deputado todo-poderoso Eduardo Cunha. Agora, este acordo de delação foi suspenso.

Não tinha contato algum com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, nem atuação na Operação Lava Jato desde, pelo menos, outubro de 2016. "Mas isso precisa estar previsto no estatuto da empresa e, mesmo assim, sua decisão pode ser revista quando o tribunal for formado", diz Gama. Na quarta-feira, deverá enfrentar o STF por um pedido de afastá-lo do caso, o mais importante de seus dois mandatos consecutivos de dois anos à frente da PGR.

"O crime do art. 288 do Código Penal (associação criminosa que substituiu o delito de quadrilha ou bando), para sua configuração, exige estabilidade e permanência, elementos que, por ora, diante do que trouxe a este pedido o MPF, não se mostram presentes, para o fim de qualificar o auxílio prestado pelo então Procurador da República Marcello Miller aos colaboradores como pertinência a organização criminosa", ressaltou. Dodge foi a segunda mais votada.

Outra fonte disse à Reuters, na condição de anonimato, que não havia oferta para compra de boi nas unidades da JBS nos municípios de Pontes e Larcerda e Juara, no estado do Mato Grosso. "O grande prejudicado nessa prática criminosa deles é o próprio Brasil". De óculos escuros, o procurador aparece sentado perto de uma pilha de caixas de cervejas, um dia antes de o empresário se entregar à Polícia. Foram quase US$ 3 bilhões, segundo o Ministério Público.

Edition: