Passagem do Furacão Irma deixa destruição e mortes no Caribe

As demais mortes foram registradas na ilha franco-holandesa St. Martin.

"A principal preocupação que temos é (.) que afetará espaços muito densos de população, espaços nos quais as residências são, infelizmente, precárias e onde as pessoas se recusam no momento a buscar proteção em quantidade suficiente", declarou a ministra de Ultramar, Annick Girardin. - A situação é preocupante porque temos fenômenos que conhecemos pouco em sua intensidade nesta parte do Caribe.

"Se há uma mensagem que ainda podemos divulgar é de que se protejam ao máximo e escutem os conselhos e determinações", insistiu. - Devemos ser os primeiros a ser atingidos, e já imaginamos que nosso telhado de madeira não suportará o impacto.

Autoridades norte-americanas já falam que o país ficará totalmente devastado, tanto na Flórida quanto em estados da região sudoeste dos Estados Unidos.

Antigua e Barbuda, Ilhas Virgens Britânicas, Bahamas, República Dominicana, Cuba e Porto Rico também estão em alerta máximo, adotando medidas de prevenção e evacuando turistas. O governador portorriquenho, Ricardo Rossello, decretou estado de emergência antes mesmo de o furacão atingir a categoria 4, para preparar a população sobre a possível chegada do Irma.

- Não sentem e esperem - exortou ele, em coletiva, aos moradores do estado.

Quatro das 14 vítimas confirmadas são das Ilhas Virgens americanas.

Moradores das ilhas caribenhas foram alertados para se prepararem para uma tempestade "potencialmente catastrófica".

De acordo com o último boletim do Centro de Furacões, "olho do Irma deixou Porto Rico hoje de manhã, ameaçando agora a República Dominicana". O empresário Marcos Garrido, que vive em Boca Raton, contou ao GLOBO que, por causa da passagem do Harvey pelo Texas, as pessoas se programaram com antecedência, ao contrário de furacões anteriores.

Furacões espera que o Irma chegue ao sul da Flórida no sábado. Segundo a Nasa, os ventos do Irma já ultrapassam os 280 km/h.

A passagem do furacão "Irma" pelo Caribe deixou um rastro de destruição e, ao menos, 11 mortos em pequenos países da região entre essa quarta-feira (6) e quinta-feira (7).

A região norte do Haiti, entretanto, pode vir a sofrer inundações, segundo especialistas.

Edition: