Joesley e Saud estão em cela de 9 m²

O memorando foi enviado ao setor de custódia da PF em São Paulo no início da noite de domingo. As celas ficam uma do lado da outra, com duas camas e uma mesa de concreto, um cano com água fria e um buraco no chão - o boi. Depois, eles passariam no Instituto Médico Legal para fazer exame de corpo de delito antes de serem presos.

Batista e Saud estão sendo transferidos de São Paulo para Brasília na manhã desta segunda-feira. Em Brasília, houve protestos. Os executivos se entregaram anteontem, à Polícia Federal, em São Paulo. "Nesse caso, Joesley Batista e Ricardo Saud ainda não foram ouvidos", diz o texto. Os delatores vão cumprir a custódia por cinco dias na capital federal.

Segundo apurou a reportagem do Correio do Brasil, Joesley teria feito chegar ao procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, por intermédio de um de seus advogados - durante encontro sigiloso em um botequim de Brasília - que existem áudios inéditos, mantidos no exterior. A informação foi confirmada em depoimento, sob sigilo de Justiça, à PGR, na última quinta-feira. "Chance zero" A prisão foi uma surpresa para Joesley.

A JBS confirmou ter comprado as moedas antes de as gravações de Joesley Batista envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB) virem à tona. Sabe qual a chance de eu ser preso? "Após a deflagração da primeira fase da operação, com intensa cooperação institucional com a Comissão de Valores Mobiliários, policiais federais analisaram documentos, ouviram pessoas e realizaram perícias, trazendo aos autos elementos de prova que indicam o cometimento de crimes e apontam autoria aos dois dirigentes das mencionadas empresas", disse a PF em nota.

Edition: