EUA permitem regresso a algumas áreas atingidas por furacão Irma na Flórida

Pelo menos 45 voos que ligam aeroportos brasileiros nessa quinta-feira (7) até segunda-feira (11) para Miami e Orlando, nos Estados Unidos, e países do Caribe foram cancelados.

"Assim está o Aeroporto Internacional de Miami!". Além disso, o funcionário compartilhou seu recado com o presidente norte-americano, Donald Trump, e o vice-presidente, Mike Pence, informa The Washington Post. Face ao erro, o diretor de redes agradeceu pelas informações e apagou sua mensagem minutos depois.

Alguns usuários da rede social assinalaram que as imagens publicadas por Scavino correspondiam de fato ao Aeroporto Internacional da Cidade do México, cujo funcionamento foi paralisado pelas chuvas fortíssimas ocorridas no fim do mês passado.

O aeroporto, que fechou ao final do dia de sexta-feira por precaução para aguentar a chegada do Irma, sofreu "danos significativos" devido à agua, indicou González na sua conta na rede Twitter.

O Irma tocou terra na madrugada de domingo em Cayos, onde chegou com força de categoria 4 - na escala Saffir-Simpson de 5 - e ventos máximos sustentados de 215 quilómetros por hora, voltando de seguida a terra, mais enfraquecido, em Marco Island, na costa oeste da península.

O Irma foi perdendo força à medida que se movimenta rumo a norte e baixou entretanto para categoria 1, após descarregar a sua maior potência destrutiva na costa oeste da Flórida, onde provocou graves inundações.

Nas próximas horas, o território norte-americano vai ser atacado pelo furacão Irma que vai "devastar os Estados Unidos", disse Brock Long, diretor da agência federal de gestão de emergências (FEMA). "O melhor que se pode fazer agora é rezar", disse Rick Scott, no domingo, à cadeia televisiva ABC, referindo-se à situação criada pelo furacão que fez mais de 30 vítimas mortais na passagem pelas Caraíbas.

As interrupções generalizadas se estendem de Florida Keys até o centro do estado.

Edition: