Furacão Irma chega à Flórida com ventos de 210 km/h

Segundo a FAP, estas aeronaves, que se dirigem para as zonas devastadas pelo furação, estão envolvidas na assistência logística, alimentar e psicológica às populações afetadas e passam por esta infraestrutura militar para reabastecimento de aeronaves e descanso de tripulações.

Este movimento de aeronaves de apoio humanitário às vítimas do furacão IRMA está previsto prolongar-se até terça-feira.

No Caribe, o Irma atingiu a potência máxima e, segundo o Centro Nacional de Furacões (NCH) dos Estados Unido, os ventos chegaram a 295 km/h, na passagem pelas ilhas caribenhas de Saint-Martin e Saint Barthélémy. A água do mar golpeou o Malecón, a avenida costeira de Havana, e avançou por 250 metros da cidade.

A Defesa Civil de Cuba está a apelar à população para se manter informada sobre a evolução do furacão e "cumprir disciplinadamente as medidas indicadas pelas autoridades locais".

Ele aconselhou as pessoas a não ignorarem as ordens de retirada. No total, 2.135 casas ficaram danificadas, segundo o Centro de Operações de Emergência (COE). "Com base na faixa atual do furacão Irma, esperamos que toda a nossa área de serviços da Flórida sinta os efeitos desta poderosa tempestade", disse Luis Ordaz, diretor de tempestade da Duke Energy Flórida.

Nove pessoas morreram, sete estão desaparecidas e 112 ficaram feridos. O local é obrigatório para evacação, por ordens do governo americano. Duas pessoas morreram em uma colisão frontal no arredores de Tampa na manhã deste domingo.

O instituto público de resseguros da França (CCR) calcula os danos em Saint Barth e no lado francês de Saint Martin em 1,2 bilhão de euros (1,45 bilhão de dólares).

Neste momento, a pequena ilha de Barbuda está "praticamente inabitável", com 95% dos edifícios danificados à passagem do furacão e pelo menos um morto confirmado; o primeiro-ministro, Gaston Browne, estima que a reconstrução deverá custar 100 milhões de dólares (82,8 milhões de euros). Em Anguilla, território britânico ultramarino das Caraíbas, um residente diz que a ilha parece ter sido atingida por uma bomba atómica, havendo pelo menos um morto confirmado.

A ilha de San Matin ficou devastada. O fenômeno está classificado atualmente na categoria 4, numa escala que vai até 5. Katia tocou a terra na sexta-feira à noite no estado mexicano de Veracruz, mas foi rebaixado a tempestade tropical, um pequeno alívio para o país, que sofreu um terremoto de 8,2 graus na quinta-feira à noite, que deixou mais de 60 mortos.

Clicando nesse link (clique aqui) disponibilizado pelo próprio Facebook, é possível ver a passagem do furacão Irma de vários pontos dos Estados Unidos.

Edition: