Morreu Pierre Bergé aos 86 anos

Pierre Bergé, empresário que foi casado com Yves Saint Laurent, morreu em sua casa, na França, aos 86 anos, após anos de luta contra uma doença muscular. O francês morreu em sua residência no município de Saint Remy de Provence, sudeste da França.

Nascido em 14 de novembro de 1930 filho de mãe professora e pai administrador contábil, era apaixonado por literatura, colecionador de obras de arte e foi companheiro do pintor Bernard Buffet, com quem permaneceu por oito anos.

Seu primeiro trabalho negociando primeiras edições de livros raros o aproximou da intelectualidade francesa. Eles viveram juntos durante cinquenta anos. A sociedade nos negócios, no entanto, não foi abalada. Outra bandeira foi a luta contra o antissemitismo e a xenofobia.

Bergé foi um dos principais mecenas das instituições culturais francesas, como o Centro Georges Pompidou e o Museu do Louvre, e foi nomeado embaixador de "Boa Vontade" da UNESCO, em 1993. A notícia foi avançada pela Yves Saint Laurent, marca que o empresário ajudou a fundar em 1961.

Desde a morte do ex-companheiro, em 2008, Bergé vinha se dedicando à preservação de seu legado. Em 2009, leiloou parte da coleção de arte que eles formaram ao longo de mais de 40 anos, alcançando uma venda recorde de US$ 484 milhões. E nos últimos dois anos, vivia cuidando da abertura dos dois museus Yves Saint Laurent que abrirão as portas em outubro, em Paris e em Marrakech, cidade que inspirou algumas das mais célebres criações da maison. Organizou e digitalizou os acervos, produziu um documentário sobre seu relacionamento com Yves, acompanhou de perto um filme biográfico sobre a vida e a obra do estilista.

A moda nunca compreendeu exatamente os motivos da generosidade de Bergé em financiar a produção artística.

Em 2011, três anos depois da morte de Saint-Laurent, Bergé disse ao the New York Times: "Quando tens uma relação com um alcoólico, um drogado, estás obrigado a ter relações muito dificeis".

Edition: