Três ministros defendem validades das provas no caso JBS — STF

Em maior ou menor grau, três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se posicionaram de forma contrária à anulação de todas as provas e indícios trazidos pela delação de executivos da JBS em caso de rescisão do acordo.

Para os ministros Celso de Mello, Luiz Fux e Marco Aurélio, que compõem o colegiado do STF, os elementos probatórios podem ser aproveitados na investigação que apura as irregularidades envolvendo a JBS. A medida foi tomada após a PGR passar a desconfiar que os delatores omitiram fatos criminosos nas delações. "Anular a delação, não". O que se torna insubsistente é a cláusula dos benefícios. Só isso. O que é a delação? "Um depoimento. E depoimento prestado não se vai para o lixo", disse. "Acho que as provas que subsistem autonomamente devem ser aproveitadas". Você pode ter uma fala e um documento que por si só diz tudo. Os áudios foram liberados nesta manhã de quarta-feira (6/9).

Rodrigo Janot estava no Supremo.

As citações a ministros do Supremo Tribunal Federal em conversas de diretores da JBS devem ser investigadas sem nenhum tipo de sigilo e com urgência.

Edition: