Produção de veículos sobe 45,7% em agosto, melhor resultado de 2017

São Paulo, 6/9 - As vendas internas de máquinas agrícolas e rodoviárias no atacado atingiram 4 mil unidades em agosto, queda de 11,4% na comparação com igual mês do ano passado, mas crescimento de 3% ante julho, divulgou nesta quarta-feira, 6, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Trata-se do melhor mês de 2017.

No acumulado do ano, entraram nos cofres das montadoras e fabricantes de máquinas agrícolas brasileiras US$ 10,272 bilhões, valor 53,2% acima do registrado de janeiro a agosto do ano passado.

"O crescimento extraordinário mostra os esforços das empresas com a busca de mercado e o aperfeiçoamento dos acordos comerciais com outros países".

No mês passado, foram produzidos 260.349 veículos em nosso território, o que representa um crescimento de 15,4 por cento em comparação com o mês de julho e uma diferença de quase 10 mil unidades em relação a maio (até então o mês mais produtivo do ano).

Ainda segundo o levantamento da Anfavea, as exportações de máquinas agrícolas também cresceu. O resultado representa alta de 56,1% sobre o mesmo período de 2016. Foi o melhor mês em produção desde novembro de 2014. Em comparação com o mês de julho, houve uma retração de 2,3% nas exportações de agosto, um total de 1.249 unidades frente a 1.279 unidades exportadas do mês anterior.

O crescimento da produção no ano foi puxado pela alta na exportação de veículos. Com isso, o setor acumula, nos oito primeiros meses do ano, a produção de 1,749 milhão de veículos, expansão de 25,5% em relação a igual intervalo de 2016. A estimativa de produção, por sua vez, saltou de 2,619 milhões para 2,7 milhões de unidades, subindo o percentual de crescimento esperado de 21,5% para 25,2%.

"As novas previsões da Anfavea demonstram que a indústria caminha para um cenário de retomada, mesmo se considerarmos que a base de comparação de 2016 é muito baixa".

"Brasília tem trazido notícias todos os dias, mas está havendo descolamento da questão econômica da política (...) As projeções estão em linha com o crescimento dos últimos meses e agora temos a confiança de que esses números poderão ser atingidos", disse o presidente da Anfavea.

Edition: