Irma deixa mortos e destruição em sua passagem pelo Caribe

Há notícia de uma outra vítima mortal relacionada com o Irma, um surfista, em Barbados.

Segundo a Météo-France, o furacão "se dirige agora para as Ilhas Virgens britânicas", que serão alcançadas na noite desta quarta-feira.

O primeiro-ministro de Antigua e Barbuda, Gaston Browne, sinalizou que as duas ilhas que administra foram devastadas, mas ainda não sabe precisar os danos e nem confirmar se houve vítimas fatais. A ilha está praticamente isolada do exterior.

O furacão Irma atingiu as Caraíbas, deixando a ilha de Barbuda "totalmente devastada" e 95% da parte francesa de Saint-Martin, nas Antilhas Pequenas, destruída, segundo informações oficiais divulgadas na noite de quarta-feira. De acordo com a informação que está a ser veiculada, 95% da ilha de St. Martin ficou destruída. "Estou em choque. É uma loucura", declarou ao telefone o presidente do conselho territorial local, Daniel Gibbs, à Rádio Caraíbas Internacional.

Irma atinge Porto Rico.

As autoridades portuguesas estão a acompanhar a situação, uma vez que há cidadãos nacionais a viver ou a visitar as Antilhas.

Três furacões estão a progredir em simultâneo no Oceano Atlântico, depois das tempestades José e Katia passarem a esta categoria, juntando-se assim ao Irma, que se desenvolve na categoria máxima, de 5, segundo o Centro norte-americano de Furacões.

José Luís Carneiro insiste que devem estar atentos a todas as recomendações.

No entanto, o furacão de categoria 5 causou a destruição da ilha que tem 1.600 habitantes, que agora "não é mais que um monte de destroços". Ventos superiores a 250 quilómetros por hora assolaram a ilha.

Edition: