De portões fechados, Náutico treina com novidades para jogo contra Brasil

Como mandante, portanto, o Timbu precisará ter uma postura ofensiva sempre em busca do triunfo. A intenção do treinador é trabalhar o Náutico para receber o Brasil de Pelotas-RS nesta quarta-feira, pela 23ª rodada do Brasileiro Série B, longe dos holofotes.

"Jogando em casa, nós temos de ter mais agressividade e foi assim que conseguimos duas vitórias contra Figueirense e Luverdense". Então, não pode ser de outra maneira. Por isso, o duelo de quarta-feira é uma decisão para os alvirrubros na fuga do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro.

O time de Roberto Fernandes está oito pontos atrás da primeira equipe fora da zona do rebaixamento, serve de alento que na última partida em casa o clube pernambucano fez 2 x 0 no Figueirense.

"Cada jogo agora é uma final". E como diz o Roberto Fernandes: final não se joga, se ganha. "Dentro de casa é correr dobrado, não temos mais tempo a perder, nem pontos", avisa. Temos que procurar vencer todos os jogos em casa e beliscar sempre um ou três pontos fora. "Quanto menos pontos se perde, mais rápido iremos sair dessa situação", concluiu. O atleta se reapresentou apenas na última quarta-feira - dois dias depois dos demais - e vinha trabalhando separado do restante do elenco a pedido do treinador. Ele se junta ao atacante William, que esteve em campo na movimentação na Arena e está disponível para atuar depois de ser desfalque diante do Ceará. Além disso, o Roberto (Fernandes, técnico) é um cara inteligente e vem nos passando mais de uma formação. Já o zagueiro Bruno Calixto, com um desconforto muscular, está em avaliação no departamento médico.

NÁUTICO: Jefferson; Joazi, Aislan, Feliphe Gabriel e Henrique Ávila; Amaral, Diego Miranda, William Schuster e Giovanni; Gilmar e William.

Edition: