Judiciário do RN tem a 2ª mais baixa produtividade do país

O gasto médio com cada juiz no Estado é de R$ 95.585,00, praticamente o dobro da média nacional: R$ 47.703,00.

No lançamento dos dados, a presidente do CNJ e do STF, ministra Cármen Lúcia, destacou a transparência dada aos números do Judiciário.

As informações constam no relatório Justiça em Números, que traz as estatísticas de 2016 de todos os tribunais estaduais do país.

Após a apresentação dos dados, o ministro do STF Luiz Fux defendeu a investigação de algumas "disparidades" e "supersalários", mas disse que o Poder Judiciário não pode ser enfraquecido por conta dessa discussão. A maioria deles, 94%, na primeira instância, que é onde está também o maior número de juízes.

15 mil dos 18 mil magistrados do judiciário.

O especialista em direito processual do Trabalho, Marcos Untura Neto, comentou que existe uma cultura no país de se individualizar os processos e querer levar tudo a Justiça.

Em 2016, o Poder Judiciário desembolsou quase 85 milhões de reais, para manter os tribunais e, principalmente, para pagar pessoal. O Tribunal de Justiça do Pará é a corte estadual com o menor gasto mensal por magistrado: R$ 31 mil.

O relatório revelou ainda quanto trabalham os magistrados. Enquanto 1 juiz de 1ª instância solucionou, em média, 1.788 processos em 2016, na 2ª instância o número cai para 1.347 ações. Um aumento de 11% em relação a sentenças e decisões tomadas em 2015.

Sobre a gestão judiciária, o levantamento revelou uma elevação no número de sentenças, em especial, no âmbito dos Juizados Especiais, saltando de 116,4 mil em 2015 para 158,2 mil no ano passado. Entenda-se por baixado os processos que foram remetidos para outros órgãos judiciais; para instâncias inferiores ou superiores; arquivados ou; aqueles transitados em julgado que iniciaram a fase de liquidação, cumprimento ou execução. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, Joaquim Santana, comentou o resultado do levantamento dizendo que cada componente tem que zelar por sua imagem. Que entre os valores ajustados, o maior deles foi em torno de 21%, que é do cargo de analista jurídico do Ministério Público. Em média, cada juiz brasileiro sentenciou 1.749 mil casos.

Edition: