Joesley diz que pagou R$ 5 milhões a ex-presidente da Petrobras

De acordo com reportagem da TV Globo, a complementação da delação de Joesley Batista agora detalha pagamento de R$ 5 milhões ao ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine. Joesley disse que não se recorda se a propriedade já estava comprada ou se Bendine ainda iria adquirir o imóvel. Em troca, o então presidente do Banco do Brasil se esforçaria para atender a pedidos da JBS, mas não necessariamente no banco, visto que o sistema da instituição impede atos ilícitos.

Como Bendine era uma pessoa forte no governo, Joesley concordou em emprestar os R$ 5 milhões.

Uma delas deixaria claro o acerto entre Bendine e Joesley para comprar a vaga da presidência da Vale do Rio Doce com a ajuda do empresário.

A PGR agora trabalha para abrir novas investigações ou dar prosseguimentos a inquéritos em andamento. Para receber parte da quantia, Bendine foi pessoalmente à sede da J&F, holding que controla a JBS, acompanhado de outro homem.

Segundo a TV Globo, o empresário apresentou à PGR planilhas com valores e datas dos pagamentos para comprovar o acordo com o ex-presidente do BB e da Petrobras. Joesley disse ainda que, apesar de Bendine dizer que não haveria uma contrapartida ilegal e imediata, ele pegou o dinheiro e nunca devolveu.

Bendine foi preso na 42ª fase da Lava-Jato, batizada de operação "Cobra", no fim de julho. Procurada pela Folha, a defesa do ex-presidente da Petrobras não foi localizada.

Edition: