Rapper negro é barrado em evento da própria marca no SPFW — Racismo

O rapper Evandro Fióti denunciou um episódio de racismo durante esta edição da São Paulo Fashion Week, um dos principais eventos de moda do país. Nas redes sociais, ele desabafou sobre o ocorrido.

Os fãs e internautas se solidarizaram com o rapper e sua publicação já tem quase 3 mil curtidas e mais de 200 compartilhamentos. A organização da SPFW, por sua vez, tomou medidas de repreensão de conduta. Com foco na rua e na moda da periferia, a marca LAB tem o casting mais diverso do evento, colocando majoritariamente negros na passarela. Em um post em seu Facebook, Fióti contou que foi barrado usando a pulseira do evento. O músico só conseguiu a liberação após o segurança contatar seus superiores.

Em contato com o G1, a SPFW disse que "tomou medidas" junto à empresa de segurança contratada para o evento "para a repressão de conduta dos envolvidos".

Após a repercussão de denúncia de racismo durante a São Paulo Fashion Week (SPFW), o estilista Evandro Fióti e o diretor do evento, Paulo Borges, gravaram e divulgaram um vídeo esclarecendo os fatos. "O SPFW está integralmente ao lado de Fióti, e acredita que a divulgação deste fato contribua na luta contra atitudes que infelizmente ainda fazem parte do dia a dia de nossa sociedade e que nos repugnam". "São mais de dez mil pessoas trabalhando direta e indiretamente no evento, que sempre defendeu e trabalha pela diversidade em todos os níveis".

Edition: