Irã ameaça deixar acordo nuclear

O Irão poderá sair do acordo nuclear caso os Estados Unidos continuem com a sua política de "sanções e coerção", ameaçou hoje o presidente, Hassan Rohani.

Concluído em julho de 2015, entre Teerão e grandes potências mundiais, incluindo os Estados Unidos, o acordo nuclear prevê que o Irão limite o seu programa nuclear a utilizações civis, em troca do levantamento progressivo das sanções internacionais.

Dirigindo-se ao parlamento iraniano, Rouhani indicou que "a frustrada experiência de sanções e contenção levou as administrações anteriores [norte-americanas] para a mesa de negociações". Rohani disse que isso pode ocorrer em "um tempo curto, não em um prazo de semanas ou meses, mas dias ou horas".

O Presidente iraniano recentemente reeleito afirmou que o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, provou ao mundo que "não é um bom parceiro". Trump sempre criticou o acordo nuclear, que chama de "horrível", mas até o momento não retirou os Estados Unidos do mesmo.

Ela explicou que as sanções dos EUA constituem uma resposta ao "flagrante apoio do Irã ao terrorismo mundial, contrabando de armas, lançamentos de mísseis provocadores e desestabilizadores e violações graves dos direitos humanos" e acrescentou que Teerã não deve ter armas nucleares sob nenhuma circunstância.

Edition: