Jogadores do Cruzeiro reclamam de pênalti que deu vitória ao São Paulo

Apesar de ter sofrido a virada, o São Paulo não desanimou e buscou o empate e a virada.

Embora tenha sido superior na maior parte do tempo, o Cruzeiro saiu derrotado para o São Paulo na manhã deste domingo, em partida que começou às 11h da manhã no Morumbi. Por enquanto, São Paulo fora da zona de rebaixamento. Ufa! Para o técnico, a equipe celeste vem fazendo boas atuações, mas precisa corrigir algumas falhas para não deixar escapar pontos importantes na competição. O jogo parecia morno, mas aos 12 minutos do primeiro tempo tudo mudou. Os mineiros seguem da capital paulista direto para Porto Alegre, onde enfrenta o Grêmio às 21h45 de quarta-feira, na Arena do Grêmio, pelo jogo de ida da semifinal.

Com o jogo amarrado no meio campo, o São Paulo conseguiu abrir o placar depois de uma excelente cobrança de falta do Hernanes, mais que um gol, era um antídoto ao nervosismo tricolor. Militão entrou na vaga de Jucilei, que ficou no banco de reservas. O 1 a 0 no marcador, no entanto, surtiu pouco efeito. Logo aos cinco minutos, Sassá aproveita cruzamento despretensioso e livre, fez um lindo gol de voleio.

Insatisfeito, Dorival abriu mão da tática e foi para o abafa, lançando Gilberto e Denilson em campo. Arboleda de cabeça e Hernanes mais uma vez fecharam a conta para o tricolor. Ezequiel dividiu com Gilberto no ombro a ombro e árbitro deu pênalti. Decisivo, Hernanes não desperdiçou a oportunidade e fez a festa para os torcedores. Desta forma, a tendência é de que a equipe titular no Morumbi será formada com: Rafael; Ezequiel, Digão, Léo (Muirlo) e Bryan; Nonoca, Hudson e Robinho; Alisson, Rafael Sobis e Sassá.

Já nos minutos finais, Pratto cometeu duas faltas seguidas e levou dois amarelos, resultando em expulsão. Para piorar, Renan Ribeiro cometeu pênalti em Sassá logo aos 11 minutos.

CARTÕES VERMELHOS - Pratto (São Paulo), Digão e Henrique (Cruzeiro).

Edition: