Trabalhadores PT prometem mais "luta" após 'nega' de António Costa

Ao Dinheiro Vivo concretiza o número exacto: 467.

"O objectivo é substituí-los por trabalhadores em 'outsourcing', numa situação mais precária e a ganhar menos", afirmou perante a estratégia de cortes levada a cabo pela gestão da Altice, dona da PT Portugal e, por sua vez, da operadora de telecomunicações Meo.

Segundo o representante sindical, os contatos da PT começaram "há cerca de um mês", mas "a empresa nunca põe nada por escrito; ou são telefonemas, ou as pessoas são abordadas pessoalmente".

Os trabalhadores e sindicalistas da PT/Meo voltam esta quinta-feira a tentar ser recebidos pelo primeiro-ministro, António Costa, em forma de protesto contra a transferência compulsiva de funcionários para outras empresas. Em julho, da reunião com Miguel Cabrita, os sindicatos não saíram com uma garantia de intervenção do executivo na empresa, nem sobre uma eventual alteração legislativa ao Código do Trabalho, para que, por exemplo, as transferências tenham de ser feitas com a concordância dos trabalhadores.

Edition: