Magoado, Valdir Espinosa deixa o Grêmio: "Fui mandado embora"

Segundo Espinosa, o vice-presidente de futebol do Grêmio, Odorico Roman, o chamou em uma sala para comunicar a decisão. "O Grêmio agradece os serviços prestados até aqui e deseja êxito na sequência de sua trajetória profissional". Na própria coletiva, Espinosa disse não saber qual era sua função. O agora ex-coordenador técnico gremista deixou um recado de esperança para a torcida. Não sei se vou falar hoje com ele. Eles se surpreenderam. Mas eu não sei pelo seguinte: eles não dizem o que tem que ser feito. As reuniões eram feitas com portas fechadas.

Por que a base gerou atrito? Na sua saída, o coordenador largou uma frase forte: "Um campeão do mundo não tem que ficar na arquibancada sentado vendo garoto".

Espinosa retornou ao Grêmio junto do técnico Renato Portaluppi e foi campeão da Copa do Brasil com o time em 2016. Renato Gaúcho, inclusive, já tinha questionado o trabalho dele mais de uma vez. A base é o setor mais importante para um clube, não só esportivamente, na parte financeira, também. "Mostrou inconformidade com isso nas próprias entrevistas", disse Odorico Roman ao Globoesporte.com. Participei da escolha do Renato Gaúcho como novo treinador da equipe.

Não, de forma alguma.

"Fui mandado embora. Me mandaram embora sexta-feira". Ainda assim, ele não demonstrou insatisfação com a postura da diretoria em demitir Espinosa, a quem Renato relembrou todo o carinho e amizade que ainda mantém.

"Sem dúvida fiquei triste, além de um grande profissional, é meu amigo particular". Mas tem coisas no clube que não cabem ao Renato decidir. Eu decido as coisas no grupo e no campo. No clube tem hierarquia.

O Grêmio vai contratar um novo profissional para a mesma função? "Nunca era chamado para nada", prosseguiu.

"O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense comunica que Valdir Espinosa não responde mais pelo cargo de Coordenador Técnico do Clube para o restante da temporada". E o próprio treinador garantiu que não haverá crise neste momento: "Mas queria falar para vocês que ouvi falarem de crise". No Grêmio não tem crise. "A única que pode entrar é no momento que o clube não conseguir mais vitórias", comentou.

Edition: