Incêndios: Cerca de trinta pessoas retiradas de localidades de Ferreira do Zêzere

"Não temos propriamente aldeias evacuadas, temos várias localidades que foram evacuadas parcialmente, naquelas onde as pessoas quiseram sair", declarou à Lusa Jacinto Lopes, acrescentando que esta retirada da população aconteceu em "seis a sete localidades".

A região centro está a ser a mais afectada pelas chamas.

O poder local, segundo Jacinto Lopes, aconselhou "algumas unidades hoteleiras para as pessoas saírem, para mais tarde não criarem uma situação de risco".

"Há suspeitas de que haja actuação criminosa", vincou a autarca, considerando que o próprio combate ao fogo foi mais complicado face à necessidade de dispersão dos meios para combater focos de incêndio que iam surgindo "em vários pontos do concelho".

De momento, encontram-se activos dois incêndios.

Quarenta feridos e dezenas de pessoas retiradas das suas casas desde que o fogo em Abrantes começou, na quarta-feira, é o balanço feito pela Proteção Civil, que revela que o incêndio em Tomar foi dado como dominado às 12:30.

Segundo a Proteção Civil, os incêndios mais preocupantes a esta hora são em Torres de Mondego e Mealhada, no distrito de Coimbra; Alvaiázere, em Leiria; Ferreira do Zêzere e Tomar, em Santarém, e Louriçal do Campo, no distrito de Castelo Branco.

A presidente da Câmara de Alvaiázere, Célia Marques, disse à agência Lusa, cerca das 23h40, que a situação na sua zona "está dominada", mas que uma das quatro frentes ativas estão a deslocar-se para a localidade vizinha de Ferreira do Zézere, distrito de Santarém, onde uma aldeia já foi evacuada.

Em curso, dominadas ou em vigilância, pelas 09:00, existiam 510 ocorrências, as quais estavam a mobilizar 3.079 operacionais.

Edition: