Padre Fábio de Melo sobre síndrome do pânico: 'Nunca chorei tanto'

"Eu sou extremamente aberto a contar minhas fraquezas". Há 20 dias tive sintomas de síndrome do pânico, diagnóstico que já tinha tido 2 anos atrás e que superei muito rapidamente na época.

Em entrevista ao programa "No ar", da Rádio Globo, o padre - torcedor do Cruzeiro - afirmou na última terça-feira (8) que uma vez ele fez uma piada sobre o rival Atlético e, por isso, foi xingado pelos torcedores do Galo.

O padre acredita que o problema veio como consequência da vida agitada e do excesso de atividades: "Eu sei que eu sou afetivamente exigido o tempo todo". Faz parte do meu trabalho.

Em seguida, continuou o desabafo: "Estou vivendo um tempo muito difícil na minha vida, mas com muita disposição, também, não me sinto vítima. Um desgaste emocional natural de tudo aquilo que eu faço", contou ao apresentador, admitindo sofrer de Síndrome do Pânico.

Padre Fábio de Melo, uma das celebridades mais queridas das redes sociais e conhecido por suas declarações espontâneas, disse que prefere não tocar em certos assuntos na internet, a qual definiu em tom de brincadeira como uma "aliada do diabo". Eu gosto dessa verdade. As pessoas, quando elas se aproximam de mim, elas chegam muito afetuosas, muito cheias de histórias, e é claro que é um desgaste natural. "Gosto dos personagens. Virtualmente eles me ajudam a dizer o que em sempre eu posso diretamente dizer". Não me escondo atrás de ninguém.

Edition: