Microsoft rebate estudo que questiona durabilidade de seus computadores

A Consumer Reports, uma das publicações mais conhecidas do mundo quando se fala em consumo de eletrônicos, retirou o Microsoft Surface de sua lista de recomendações. Para justificar a ação, a publicação citou pesquisas de confiabilidade feitas junto aos consumidores, especialmente no que toca o último Surface Laptop e o Surface Book.

Com a taxa alta de falhas, a organização não considera mais a linha de hardware da Microsoft "recomendável", e sim "significativamente menos confiável do que a maioria das outras marcas". Também descobriu que cerca de 25 % daqueles com dispositivos Microsoft Surface perceberam "problemas até o final do segundo ano de propriedade". "Se você está preocupado com o tempo que o seu produto vai durar, é melhor procurar uma marca com altos índices de confiabilidade". De acordo com Beilinson (via Reuters), a Apple é um exemplo nesse quesito.

A fabricante se defendeu afirmando que "as taxas de assistência e devolução do mundo real da Microsoft para modelos antigos divergem significativamente das previsões da Consumer Reports". "Não acreditamos que essas conclusões refletem a verdadeira experiência ou capturam a performance e melhorias na durabilidade feitos nas novas gerações Surface".

Edition: