Maduro declarou a supremacia da Assembleia Constituinte sobre o Poder Executivo

Como chefe de Estado, me subordino aos poderes desta Assembleia Nacional Constituinte - disse Maduro em um discurso de três horas aos delegados.

As sanções, que congelam os ativos dessas pessoas nos EUA e proíbem a realização de transações financeiras com elas, foram divulgadas uma semana depois de os Estados Unidos incluírem o presidente Nicolás Maduro na sua "lista negra internacional". Contudo, ele enfatizou que o desenvolvimento das relações bilaterais com os EUA devem se basear no respeito mútuo.

"Se ele [Trump] está tão interessado na Venezuela, eu aqui estou, (.) aqui está a minha mão", sublinhou o presidente venezuelano.

"A Venezuela nunca se renderá", afirmou Maduro, sublinhando que o "império americano" deve saber disso.

Com atribuições quase ilimitadas, a Constituinte foi eleita no dia 30 de julho e tem mais de 500 integrantes, todos eles vinculados ao governo e que se ocuparão de refundar o Estado.

Cabello se referia aos líderes da MUD que lideram os protestos contra Maduro, que nos últimos quatro meses deixaram 125 mortos.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou, na quinta-feira, à Assembleia Nacional Constituinte o seu projeto de Constituição para ser apreciado e discutido pelo novo órgão, composto unicamente por membros próximos do governo.

Esse projeto prevê penas de prisão de 15 a 25 anos para quem "exprimir ódio, intolerância e violência por razões culturais, políticas e ideológicas" e reitera a necessidade de se aplicar "justiça severa" e de levantar a imunidade aos deputados e outros funcionários eleitos acusados de incitar a violência durante manifestações.

Edition: