STJ nega pedido de Lula para declarar Moro 'suspeito' em processos

O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou um novo pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para declarar a suspeição do juiz Sérgio Moro nos casos da Operação Lava Jato que o envolvem. No entanto, usando imagens de audiências recentes, os defensores do ex-presidente alegaram "se tratar de fato novo" para pedir a suspeição do juiz. A solicitação já tinha sido negada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Fischer destacou que o ponto central da controvérsia - a eventual suspeição de Moro - já foi apreciado pelo juiz e também pelo TRF-4, "não sendo reconhecida a suspeição do magistrado".

A defesa de Lula havia demandado ao TRF-4 a revisão da suspeição de Moro alegando o surgimento de "fatos novos" durante o caso triplex.

Os advogados também criticaram a postura de Sérgio Moro, que teria permitido "perguntas que extrapolariam o objeto da denúncia" e até mesmo que "uma testemunha insultasse os advogados". As informações foram divulgadas no site do STJ (habeas 398570). Eventuais equívocos, segundo o ministro, possuem meio processual próprio para correção.

A mencionada audiência foi realizada em maio deste ano na sede da Justiça Federal em Curitiba.

Moro condenou Lula a 12 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP).

Edition: