Voo que decolou do Rio para Nova York retorna após problemas técnicos

O profissional de hotelaria Diogo Guedes, de 24 anos, estava no voo e relatou ao Estado que os primeiros indícios de que o avião estava alterando a rota foram vistos na tela de cada poltrona, que permite ao passageiro acompanhar o o caminho da aeronave. Passageiros ficaram bastante assustados com a situação, já que, segundo passageiros, a aeronave passava "por momentos de turbulências leves e estava visivelmente inclinada".

Um avião que tinha a cantora Elza Soares entre os passageiros teve problemas e foi obrigado a retornar ao aeroporto do Galeão, no Rio, do qual decolara horas antes, na noite de quinta-feira (3).

Os passageiros também foram informados de que, quando pousassem, estariam na pista viaturas da ambulância, Corpo de Bombeiros e polícia.

O avião passou por manutenção e fará um voo extra às 20 horas desta sexta-feira.

Já em viagem, uma das turbinas do voo AA974 da companhia aérea americana teria pegado fogo, de acordo com pessoas que estavam no interior da aeronave. "Não sei se tive medo, não sei o que é que eu tive, só sei que tive uma sensação muito estranha", afirmou Elza, que faria um show no Central Park, em Nova York.

Em seu perfil no Twitter, Elza Soares contou que os passageiros não sabiam o que estava acontecendo até o anúncio do pouso no Rio de Janeiro. "Teve gente que chorava muito, e teve gente que entendeu e ficou calma. Eu pude manter a calma". "A companhia lamenta pelo inconveniente, mas ressalta que a segurança dos seus passageiros e tripulantes é sua prioridade", ressaltou a empresa.

Um problema com o avião durante o trajeto obrigou o retorno para o Rio de Janeiro, onde foi realizado um pouso de emergência.

Edition: