Goleiro Bruno ensinará futebol para crianças em Minas Gerais

Bruno dará aulas no Nucap (Núcleo de Capacitação para a Paz), para mais de 50 crianças e adolescentes filhos de presos e ex-presos.

A decisão de autorizar a saída de Bruno da cadeia foi tomada nesta quarta-feira por um juiz da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha.

A decisão que permite a Bruno trabalhar externamente foi justificada pelo "bom comportamento e por não apresentar alteração psicopatológica". No Nucap, ele não poderá ter acesso à área externa ou a pessoas estranhas à organização, salvo familiares. "O reeducando será buscado dentro do pátio da unidade prisional, sem ter qualquer visualização com o mundo externo", ressaltpu o TJ-MG em seu site. A entidade deverá ainda enviar relatórios à Justiça, com o controle de frequência e lista de atividades desenvolvidas por Bruno Fernandes, tal como qualquer irregularidade. O presídio também deverá remeter à 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha as informações sobre o réu em relação à disciplina.

O Nucap atende reeducandos e suas famílias, além de egressos do sistema prisional. A entidade apoia a reinserção social e a recuperação dos condenados, de forma a contribuir para a redução da reincidência no crime. Cerca de 60 crianças são atendidas pela instituição, tendo direito a alimentação e reforço escolar.

Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão em regime fechado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, com quem manteve um relacionamento e gerou um filho. Na mesma data, o tribunal decide se acata a tese dos defensores em outro processo que critica a expedição da certidão de óbito da modelo.

Em abril passado, os ministros do Superior Tribunal Federal, em Brasília, por 3 votos a 1, revogaram a soltura e o goleiro teve que retornar à prisão. Desde então, ele cumpre pena no presídio em Varginha, enquanto aguarda o julgamento do recurso contra a condenação, em setembro.

Em junho, o TJMG atualizou o atestado de pena do goleiro.

O advogado disse, ainda, que Bruno deve sair deve começar esse trabalho externo na segunda ou na terça-feira que vem.

Bruno estava preso na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), em Santa Luzia, na Grande BH, e conseguiu habeas corpus, em fevereiro deste ano, para deixar a prisão. Nos dois meses, chegou a atuar pelo Boa, de Minas Gerais.

O ex-goleiro de Atlético-MG e Flamengo está preso desde 2010 acusado de participação no assassinato de Eliza.

Edition: