Facebook abandona experimento após inteligência artificial conversar em linguagem própria

Todo o processo foi relatado pelo Facebook no blog oficial de desenvolvimento da plataforma social.

Porém, os chatbots não foram instruídos a usar o inglês de forma compreensível, o que acabou permitindo que eles criassem sua própria "taquigrafia", de acordo com os pesquisadores. Em virtude disso, o experimento foi encerrado. No entanto, rapidamente os robôs pareciam falar em uma linguagem que o outro entendia, mas que soava incompreensível para os humanos.

A ideia original por trás desses chatbots era criar inteligências artificiais capazes de negociar: oferecer limites, concessões, regras e compromissos, da mesma forma que os humanos fazem.

Bob dizia "Eu posso posso eu eu todo o resto", enquanto Alice respondia: "Bolas têm zero para mim para mim para mim para mim para mim para mim para mim para mim para".

Apesar da premissa assustadora, "máquinas aprendem a criar uma linguagem para conversar entre si", ainda há alguma distância dos cenários apocalípticos da inteligência artificial que se rebela e conquista o mundo.

O projeto, desenvolvido pelo Laboratório de Pesquisa de Inteligência Artificial do Facebook, tinha como objetivo criar um sistema inteligente que conseguisse comunicar com os utilizadores de forma automática.

Edition: