Dow Jones ultrapassa marca dos 22 mil pontos, impulsionado por Apple

Os mercados acionários americanos fecharam sem direção única nesta quarta-feira, 2, com o índice Dow Jones superando, pela primeira vez, a marca psicológica dos 22 mil pontos, impulsionado, principalmente pelas ações da Apple.

A bolsa de valores dos Estados Unidos fechou em alta nesta terça-feira, com o Dow Jones registrando seu segundo recorde consecutivo e renovando as máximas com os relatórios econômicos, abaixo das estimativas, de fabricação e inflação. "Tivemos um crescimento, um PIB, mais elevado do que todos antecipavam", destacou. "Trabalhamos para isso", disse.

O S&P 500 conseguiu virar nos minutos finais e terminou em alta de 0,05% a 2.477,57 pontos, praticamente igualando o recorde de fechamento de 2.477,83 pontos.

O Nasdaq permaneceu quase estável, ao perder 0,29 pontos, para os 6.362,65.

No S&P 500, os setores industrial, de serviços públicos e de tecnologia sustentaram o índice no positivo com altas de, respectivamente, 0,44%, 0,43% e 0,28%.

"Este nível torna-se um ponto de apoio, com os investidores a esperarem para ver se o mercado tem dificuldades em o superar verdadeiramente ou se pode ultrapassá-lo", adiantou, para explicar a timidez do Nasdaq e do S&P 500.

As ações da companhia da maçã, um dos 30 componentes do Dow Jones, subiram 4,72% no maior ganho individual do índice.

Apoiado pela solidez das vendas do seu produto emblema, o iPhone, o grupo da maçã apresentou resultados trimestrais superiores às expectativas, bem como boas previsões para o trimestre em curso.

Edition: