Vialonga: intoxicação em empresa de resíduos hospitalares

As setes pessoas deram entretanto entrada no Hospital de Vila Franca de Xira e estão neste momento a ser avaliadas nos serviços de urgência, desconhecendo-se por agora qual a gravidade das situações.

Fonte dos Bombeiros Voluntários de Vialonga contactada pelo SAPO 24 confirma a ocorrência, embora explique que não se trata de uma explosão, como foi inicialmente veiculado pela imprensa.

A administração do Hospital Vila Franca de Xira informa que as vítimas se encontram "estáveis, sem apresentar sintomatologia grave, tendo alta prevista no decorrer das próximas horas".

"Trabalham numa lavandaria e são todas senhoras com idades entre os 30 e 40 anos", adiantou fonte do INEM à agência Lusa. O númeri viria ainda a aumentar para 11, segundo um comunicado do hospital libertado ao final da tarde.

Segundo fonte da GNR, a intoxicação ocorreu numa empresa, SUCH - Serviço de Utilização Comum dos Hospitais, quando a "ventilação avariou e os funcionários que estavam a manusear produtos químicos sentiram-se mal". "Parou-se o túnel e detetou-se que um dos equipamentos de doseamento de detergente, que é automaticamente injetado, estava a injetar em contínuo".

Um rebentamento numa lavandaria, esta quarta-feira, fez vários feridos, em Vialonga, tudo devido a uma fuga de amoníaco.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, as vítimas foram transportadas para o hospital "por precaução, devido à irritação das vias respiratórias".

No local encontra-se uma dezena de operacionais apoiados por seis viaturas.

Edition: