Senado dos EUA desconvoca ex-diretor de campanha de Trump para testemunhar

O filho mais velho do atual Presidente dos Estados Unidos e o ex-diretor de campanha de Donald Trump são ouvidos esta quarta-feira no Senado no âmbito da investigação sobre a alegada ingerência russa nas eleições presidenciais americanas.

Advogados de Paul Manafort estão a negociar encontro à porta fechada com o Comité de Justiça do Senado.

Nas últimas horas, novas informações vieram adensar o enredo mediático em redor destas audições. Os dois comentaram que não conseguiriam chegar a um acordo com Manafort para uma entrevista transcrita voluntária com o comitê.

Mas o Comité de Justiça anunciou que as negociações tinham fracassado.

Manafort será interrogado por senadores sobre uma suposta interferência da Rússia na campanha de Trump, além de possíveis laços entre a campanha republicana e o Kremlin.

O senador republicano Chuck Grassley e a senadora democrata Dianne Feinstein fizeram o anúncio nesta terça-feira.

Espera-se que ele enfrente perguntas sobre seus contatos com cidadãos e autoridades russas quando testemunhar às Comissões de Inteligência do Senado nesta segunda-feira e da Câmara dos Deputados na terça-feira.

Edition: