EUA: primeira tentativa de substituir Obamacare afastada pelo Senado

Assim, sem uma solução alternativa ao Obamacare, os republicanos encontram-se divididos quanto à melhor forma de reformular o sistema de saúde nos Estados Unidos.

Com efeito, o Senado rejeitou, por 55 votos contra 45, a anulação de vastas partes daquela lei, designada ObamaCare, sem a substituir. O próximo passo poderá ser a votação de um novo projeto para rejeitar o Obamacare, mas sem um plano de substituição. Uma iniciativa similar ao projeto apresentado hoje tinha sido aprovada pelo Congresso dos EUA em 2015, mas acabou vetada pelo próprio Obama. Mas desta vez, com um presidente da Casa Branca que teria assinado tal legislação, a medida foi rejeitada no Senado. Os senadores republicanos que votaram contra o segundo projeto foram Dean Heller (Nevada), John McCain (Arizona), Susan Collins (Maine), Lisa Murkowski (Alasca), Shelley Moore Capito (Virgínia Ocidental), Robert Portman (Ohio) e Lamar Alexander (Tennessee).

As implicações no mundo real de tal revogação impuseram-se aos senadores republicanos, quando discutiam com os seus eleitores que beneficiaram entretanto da expansão da cobertura da assistência na doença sob o ObamaCare.

Edition: