Trump defende acordo comercial com Reino Unido e critica UE "protecionista"

Confrontados com o porquê de dispensarem a necessidade de visto para turistas, 62% dos britânicos invocaram o carácter acolhedor do Reino Unido, enquanto 58% acreditam que seria mais benéfico para a sua economia e 56% defendem que isso fomentaria um bom relacionamento com outras nações da União Europeia.

A discussão de um acordo comercial entre Londres e Bruxelas devem ganhar um novo fôlego, assim que estiverem delimitados os direitos dos cidadãos britânicos e europeus após a separação dos blocos e esteja acordado a fatura que o Reino Unido terá de pagar por ter ativado o artigo 50º do Tratado de Lisboa.

"A economia experimentou uma desaceleração notável no primeiro semestre deste ano", disse o estatístico da ONS, Darren Morgan. Dentro dos serviços, o retalho e a indústria cinematográfica deram os maiores contributos positivos.

No entanto, a decisão pelo Brexit provocou uma grande queda no valor da libra esterlina, o que impulsionou a inflação, corroendo a renda disponível dos consumidores neste ano. Apesar da revisão para baixo, o crescimento projeto do Reino Unido é apenas um pouco menor do que o esperado para a zona do euro, de 1,9%.

O crescimento entre abril e junho na comparação anual caiu para 1,7 por cento, de 2,0 por cento nos primeiros três meses do ano, em linha com a previsão dos economistas.

Edition: