Tribunal solta filho de desembargadora preso com 130 quilos de maconha

O ministro João Otávio de Noronha, corregedor-geral do Conselho Nacional de Justiça, determinou nesta terça-feira, 25, que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul informe sobre dois habeas corpus concedidos ao empresário Breno Fernando Solon Borges, de 37 anos, filho da desembargadora Tania Garcia de Freitas Borges, presidente do Tribunal Regional Eleitoral/MS. A informação foi confirmada em ofício ao juiz de Água Clara, Rodrigo Pedrini Marcos. O processo está em segredo de justiça, por isso não foi possível confirmar se ele está sob escolta.

Ao todo, sete pessoas foram acusadas de participar da organização criminosa e tiveram prisão preventiva decretada.

O corregedor vai analisar se houve alguma medida irregular tomada pela desembargadora para favorecer o filho. Desde então estava recolhido no Presídio de Segurança Média de Três Lagoas.

As investigações apontaram que Breno estava entre os integrantes de uma organização criminosa especializada no contrabando de armas planejava novamente o resgate de um detento na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande.

Conforme processo na Justiça Estadual, somente Breno agora não está preso em regime fechado.

"Pela Amansul, acreditamos na total isenção dos julgadores".

Depois de ser preso em abril, a defesa buscava a liberação de Breno por meio de habeas corpus, que foi concedido pela primeira vez em julho pelo desembargador Ruy Celso Barbosa Florence.

A reportagem tentou contato com a desembargadora.

Edition: