Fluminense bate Coritiba fora de casa e se aproxima do G-6

Wilson; Rodrigo Ramos (Dodô), Wallison Maia (Thalisson Kelven), Luizão, William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani, Anderson; Neto Berola (Alecsandro), Rildo, Henrique Almeida. O Coxa, décimo colocado, com 19 pontos, vem embalado após a goleada sobre o Avaí e vê o confronto como a chance de uma nova arrancada. Quando chegou ao ataque, o Fluminense abriu 2 a 0, ainda no primeiro tempo, com Richarlyson e Léo.

Na próxima rodada, a 15ª do Brasileirão, o Fluminense enfrenta o Cruzeiro, quinta-feira, no Giulite Coutinho. A melhor chance tricolor aconteceu aos sete minutos, com Renato. Matheus Galdezani fez a cobrança direta e Júlio César defendeu sem dificuldades. O lateral arriscou de fora da área e viu o chute forte sair à direita do gol de Wilson. "Não temos tempo para ficarmos lamentando uma sequência ruim, pois existe pouco tempo de recuperação e esse jogo contra o Coritiba, fora de casa, é muito perigoso", alertou o goleiro Júlio César. O Tricolor das Laranjeiras chutou com perigo, pela primeira vez, aos 25 minutos. Aos 29, Neto Berola foi lançado pela esquerda e preferiu se atirar na área em vez de tentar a conclusão. O Coritiba seguia com o controle da partida, mas encontrava dificuldades para penetrar na defesa carioca.

Seis minutos depois, o segundo gol veio mais uma vez numa jogada iniciada por Scarpa. O zagueiro Henrique, advertido com o terceiro cartão amarelo contra o Botafogo, cumpre suspensão, cedendo vaga a Nogueira. Ele passou para Wendel na meia-lua, que, paciente, esperou a chegada de Léo livre pela esquerda.

O técnico Pachequinho terá que quebrar a cabeça para determinar o substituto de Kléber, que foi punido em doze jogos de suspensão e ficará fora fora por, no mínimo, mais 7 partidas caso o jurídico do Coritiba consiga reverter a punição. Assim, Scarpa deve fazer a função do camisa 11 e o volante Marlon Freitas, que estreou contra o Bahia, entra no meio de campo para fazer uma trinca de volantes ao lado de Orejuela e Wendel. O time do Fluminense é muito bom, mas depende de nós mesmos para a gente construir nossas vitórias. E Alecsandro quase deixou sua marca aos 30 minutos, quando Rildo cruzou da esquerda e o atacante se esticou na pequena área, mas não conseguiu tocar na bola. Nogueira, Marlon Freitas e Pedro foram titulares e, como se não bastasse, aos 17, Reginaldo sentiu e foi substituído por Frazan, de 21 anos, em seu terceiro jogo profissional.

Edition: