Madonna chama "medíocres" a Houston e Sharon Stone

Madonna escreve também sobre as reações que recebeu aos seus projetos. Não porque eu quero ser essas mulheres, porque eu prefiro morrer, mas elas são tão horrivelmente medíocres e e são sempre exaltadas como exemplo de virtude e de algum modo insistem em me humilhar.

"Eu irritei tantas pessoas que só posso estar a ser punida e, basicamente, obrigada a ficar quieta e sentada num canto, enquanto outras pessoas menos interessantes e excitantes estão a colher os frutos de caminhos que eu desbravei".

"É muito frustrante ler que a Whitney Houston tem a carreira musical que eu desejaria ter e que a Sharon Stone tem a carreira cinematográfica que eu nunca terei". "Talvez tenha sido assim que as pessoas negras tenham sentida quando o Elvis finalmente se tornou grande", diz.

Na última quinta-feira, dia 13, Sharon Stone deu a maior prova de irmandade e usou sua página no Facebook para responder a uma carta de Madonna, escrita a mão por volta dos anos 1990, em que a cantora chama Stone e Whitney Houston de medíocres. Ainda assim, escassos meses depois, a artista viria a ganhar o seu primeiro Grammy. Acho que não consigo entrar no jogo para ser aceite. Sou demasiado inteligente e tenho demasiado orgulho. "Sinto-me como se não tivesse carreira, nem família, nada permanente ou tangível", escreveu Madonna na carta que pode ver mais abaixo. A minha visão da vida é negra, negra, negra, e é, por isso, que não sou boa para ti ou quem quer que seja, neste momento.

Sharon Stone, que até hoje é uma das amigas mais próximas de Madonna, já se referiu publicamente à polémica carta.

"Querida Madonna, fica a saber que sou tua amiga". Eu desejei ser uma estrela do rock em alguns momentos íntimos. Me senti tão medíocre quanto você descreveu-me.

A carta será leiloada na próxima semana e, segundo o site de leilões, a sua proprietária é Darlene Lutz, uma amiga íntima e de longa data de Madonna.

Espera-se que a carta de duas páginas atinja, no leilão, um valor entre os 3 mil e os 5 mil dólares (cerca de 2600 a 4300 euros).

Edition: