Cármen Lúcia pede varredura em telefones do STF

Cármen Lúcia, solicitou que a Polícia Federal faça, neste fim de semana, uma varredura em telefones e gabinetes de todos os ministros da Corte.

A inspeção foi solicitada pela presidente da Corte, Cármen Lúcia, ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello, em decorrência da suposta ordem do Planalto para a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) investigar a vida de Edson Fachin.

O presidente Michel Temer telefonou à ministra para desmentir o grampo, mas, ainda assim, ela condenou a prática. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida. Quem considerou a nota excessivamente dura alegou que a notícia, publicada na imprensa, não havia sido confirmada. Além do grampo nos telefones de Fachin, dois outros episódios serviram para a decisão de fazer a varredura no Supremo: o grampo encontrado (e nunca admitido) na Procuradoria Geral da República e a tentativa de aproveitar as investigações sobre o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) para tentar encontrar algo eventualmente comprometedor contra o ministro do próprio STF Gilmar Mendes.

Edition: