Tenista inglês Daniel Evans assume teste positivo por cocaína

Desde então, anunciou que não participaria de torneios em Nottingham, Londres e Eastbourne.

- É um dia muito difícil para minha carreira e queria vir aqui para anunciá-lo pessoalmente, cara a cara - afirmou Evans, lendo um comunicado. É muito importante que vocês saibam que isso aconteceu fora das competições e em um contexto não relacionado ao tênis. Eu cometi um erro e preciso enfrentá-lo. Não tolero por um segundo alguém que ache esse comportamento aceitável. Por enquanto, o britânico jogou pelo seguro e... apagou todas as suas contas oficiais nas redes sociais. "Peço desculpas a todos aqueles que deixei mal, como a minha família, o meu treinador, a minha equipa, os meus patrocinadores, a Federação britânica e os meus fãs", assumiu Evans, profissional desde 2006.

Não é a primeira vez que um tenista conhecido foi flagrado no exame antidoping pelo uso de cocaína. Em 2007, a suíça Martina Hingis foi suspensa por dois anos em um caso parecido. Já o francês Richard Gasquet escapou.

O histórico do polêmico tenista é repleto de episódios problemáticos.

Evans era dúvida para o torneio de Wimbledon, que começa no próximo mês de julho, por conta de uma contusão na panturrilha. A Federação de Tênis Britânica cortou o apoio financeiro a ele por quatro meses.

Edition: