Ministro Gilmar Mendes quase morre por queda de avião — Veja

O evento foi organizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do qual ele é presidente.

O jato com o ministro decolou logo após o julgamento em que a maioria dos integrantes do STF decidiu manter com o ministro Edson Fachin a relatoria dos processos ligados à delação de executivos do grupo JBS, entre eles o inquérito que investiga o presidente Michel Temer. O avião saiu de Brasília às 18h45 e, "no decorrer do voo, apresentou uma falha técnica", explicou a Força Aérea. Ainda não há informações sobre o que pode ter causado o problema. Segundo a corporação, a segurança dos passageiros não foi comprometida "em nenhum momento" da operação.

O ministro faria uma visita ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará. O que tudo indicava é que Gilmar Mendes estaria de volta à Brasilia na noite desta sexta-feira (23), mas, pelo ocorrido, a viagem foi cancelada.

O magistrado não chegou a votar na sessão desta quinta que foi interrompida quando faltavam os votos de quatro ministros, mas, em meio ao julgamento, discutiu calorosamente com o colega de tribunal Luís Roberto Barroso. A discussão entre os integrantes da Corte girou em torno do impacto de uma eventual invalidação de uma gravação ambiental no acordo de colaboração premiada já firmado.

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Edition: