Bovespa sobe 0,63%; dólar fecha estável

A cautela com o cenário político fez a Bolsa oscilar pouco nesta segunda-feira (19) apesar do dia positivo para os mercados de risco ao redor do mundo. O dólar comercial fechou estável.

No final de semana, a revista "Época" publicou entrevista com Joesley Batista, que repetiu acusações contra o presidente Michel Temer e seus aliados, realimentando a crise política um mês depois da divulgação do gravação do empresário da JBS em conversa com Temer.

Vale lembrar que o vencimento de opções sobre ações neste pregão tende a inflar o volume de transações e aumentar a volatilidade dos papéis.

- NATURA ON avançava 0,39 por cento, após a empresa informar que espera assinar contrato com a francesa L'Oréal para compra da The Body Shop em 26 de junho, em Londres, após ter concluído de "maneira favorável" o processo de consulta ao conselho de empregados da L'Oréal.

Já as ações da Petrobras fecharam em direções opostas.

O índice trocou de sinal algumas vezes ao longo do dia, mas não registrou movimentos muito fortes, tendo subido 0,69% na máxima e recuado 0,37% na mínima do dia, segundo a Reuters.

No exterior, Bolsas americanas e europeias fecharam em alta.

Os dois índices acionários foram impulsionados pela recuperação das ações das empresas de tecnologia, que vinham amargando perdas nas últimas semanas.

- PETROBRAS PN caía 2,85 por cento e PETROBRAS ON tinha baixa de 2,63 por cento, acompanhando a sessão negativa para os preços do petróleo no mercado internacional, que caíam cerca de 3 por cento, para mínimas em sete meses. No fim do dia, no entanto, a moeda norte-americana fechou a R$ 3,2849, com queda de 0,07%.

Edition: