Coreia do Norte nega ter torturado estudante norte-americano que morreu

"Nossas agências competentes tratam todos os criminosos dentro do respeito das leis nacionais e dos parâmetros internacionais", afirmou um porta-voz do Conselho para a Reconciliação Nacional, segundo a agência norte-coreana KCNA.

O porta-voz da Coreia do Norte disse que tais acusações são parte de uma campanha para difamar o país, que deu "tratamentos e cuidados médicos com toda a sinceridade" a uma pessoa que "claramente era um criminoso".

O jornal oficial norte-coreano Rodong Sinmun afirma que o presidente americano enfrenta uma "situação dura" em seu país e indica que Trump está examinando a ideia de um ataque preventivo contra a Coreia do Norte, para desviar a atenção da crise política doméstica.

"O fato de que Warmbier morreu subitamente menos de uma semana depois de sua volta aos EUA com indicadores de estado de saúde normal é um mistério para nós também", disse o porta-voz, segundo a KCNA.

O jovem estava preso há mais de um ano num campo de trabalhos forçados na Coreia do Norte, acusado de roubo de um cartaz de propaganda, tendo sido libertado na semana passada, "por razões humanitárias", após o que morreu, nos Estados Unidos, segunda-feira.

O diretor da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA disse ao Congresso, no mês passado, que a Coreia do Norte, se não for controlada, está inevitavelmente no caminho para a obtenção de um míssil nuclear capaz de atacar o continente americano. As imagens do cérebro do estudante são de abril de 2016, e, segundo o hospital, a lesão ocorreu nas semanas anteriores. O regime começou por alegar que o estudante contraíra botulismo pouco depois do seu julgamento.

A morte de Warmbier acirrou as já elevadas tensões entre Washington e Pyongyang, com a corrida armamentista como contexto.

A causa da morte do jovem norte-americano, sepultado na quinta-feira, continua assim envolvida em incerteza.

Uma equipa de taekwondo norte-coreana chegou hoje à Coreia do Sul para a primeira presença no país rival em 10 anos. Ao som de uma gaita, parentes do jovem carregaram seu caixão até o carro fúnebre, que o levou a um cemitério em sua cidade natal, Cincinnati, Ohio, onde foi enterrado.

Edition: